Curso de oratória, como escolher o melhor?

In Oratória by Instituto Heverson BarbosaLeave a Comment

Ninguém questiona a necessidade de falar bem, comunicar-se adequadamente em um mundo onde quem tem a informação tem o domínio, mas informação sem boa comunicação não tem valor, por isso se faz tão necessário um curso de oratória. Quantas pessoas muito bem preparadas, não conseguem ter sucesso na vida, não decolam na carreira ou sequer conseguem uma oportunidade de mostrar seu potencial porque não conseguem expressar seu conhecimento de maneira convincente. Nestes anos ensinando oratória a milhares de pessoas em todo o país eu tenho visto um fenômeno muito interessante, algumas pessoas após fazerem um curso de oratória parece que viram a chave do sucesso, dos resultados e da realização pessoal e profissional e não porque nós sejamos magos ou gurus da comunicação, nada disso, pura e simplesmente porque elas quiseram e descobriram alguém, alguma instituição séria que embarcasse como maquinista neste sonho de vencer o medo a timidez e as dificuldades de falar bem.
O fato é que a oratória é sim a porta de entrada para uma carreira de sucesso, de portas abertas para promoções, nossa oportunidades, respeito e reconhecimento e muito mais. Você sabe disso!

Pensando nisso, decidi ajudar você a escolher um bom curso de oratória, você pode estar lendo este artigo nos lugares mais longínquos desse país e lá você pode procurar um curso, para que este te traga o resultado que você busca basta observar este detalhes que vou te passar e pronto! É juntar a fome com a vontade de comer.

Cautela para escolher um bom professor:

A primeira coisa a verificar é a especialização do professor, fuja de professores genéricos, aqueles que dão aula de tudo, de crochê a matemática quântica, isso é um grande problema pois dificilmente ele será um bom professor exatamente no que você precisa que é oratória, esta matéria exige um conhecimento técnico e vivencial muito apurado. Existem muitas ofertas em nosso mercado nacional de aventureiros que por se acharem pessoas que falam bem decidem abrir uma turma de um pseudo curso de oratória, ficam um ou dois meses e já fecham, pois só os competentes se estabelecem. Não basta também o sujeito falar bem, ele precisa ensinar bem, e pra isso existem especializações específicas que ajudam na formação deste profissional. Me lembro quando fui fazer uma especialização em Andragogia (Ensino de adultos) confesso a vocês que muita coisa começou a fazer sentido pra mim e também muita coisa errada ou melhor ultrapassada eu tive que abandonar. Ninguém nasce sabendo, mas um bom professor tem que viver o que ensina e estudar mais que seus alunos sempre.

Identificando um curso incompleto.

Curso de oratória

Profissionais da área de teatro que oferecem cursos de oratória, normalmente focam seus treinamentos em desinibição, desenvoltura e técnicas de representação e interpretação. Mas, oratória não é teatro e o orador não é um personagem, embora muitos erroneamente ensinem isso além disso nem todos precisam de desinibição, então esse foco pode não ser adequado a todos, apesar dos bons resultados para quem deles precisa. Profissionais da área de locução, dublagem e até fonoaudiologia, normalmente impressionam pela qualidade, beleza e uso de sua voz e da fala, com certeza vão focar o curso neste viés, levando os alunos a treinar e conhecer tudo o que se relaciona com esse tema. Esse também não é o único enfoque da oratória, apesar de ser uma matéria importante dentro do todo. Nem todos tem uma boa voz e podem se frustrar se acreditarem que o orador precisa ter voz de locutor de rádio, na verdade a maioria das pessoas nem gosta de ouvir sua voz gravada. Líderes diversos, executivos ou profissionais de destaque em sua área de atuação tendem a oferecer cursos com enfoque em liderança esquecendo-se que a oratória não se aplica apenas para o fim de dominar, persuadir ou conduzir pessoas, mas primordialmente para a boa comunicação. Alguns focam em vendas ou marketing pessoal desviando-se do foco principal e atribuições do orador.
Quem decide onde, como e porque vai usar a oratória é o aluno, cabe ao professor ajudá-lo em suas necessidades particulares quando for o caso.
Citei os exemplos acima apenas para mostrar que existem várias vertentes e possibilidades no que diz respeito a oratória e não para desmerecer nenhum desses segmentos, mas o fato é que uma formação ampla é o caminho ideal para quem deseja se comunicar melhor, depois havendo a necessidade de uma especialização em algum segmento basta buscar tal formação já que se tem uma base bem sólida.

Super dicas, direto ao ponto!

  • Turmas pequenas no máximo 15 alunos para cursos de até 15h/a (A conta é simples, um aluno para cada hora aula de curso)
  • Filmagem dos alunos em suas apresentações com feedback individual (Curso de oratória sem filmagem não é curso de oratória, pode ser uma introdução, uma palestra, mas curso não é)
  • Apostila própria com todo o conteúdo abordado no curso. (Se a apostila está desalinhada com o conteúdo do curso, muito provavelmente tem um ctrl C ctrl V ai, cuidado!)
  • Material de apoio para exercícios de discurso, voz, etc. (Aula boa tem que ter prática)
  • Local adequado com materiais de apoio: Data-show, flipchart, quadro branco, som, etc. (Não sei você, mas quando eu vejo um material de péssima qualidade, slides horríveis, ambiente desagradável, não consigo ter uma percepção positiva)

Existem várias questões que podem ser observadas, mas seguindo este pequeno check-list sua escolha será muito mais acertada

PNL e Coaching:

Habilidades como PNL e o Coaching também ajudam no ensino da oratória, mas não podem ser a base do curso, são elementos apenas complementares.

Que conhecimentos deve ter um ótimo professor de oratória?

O perfil de um ótimo professor de oratória é complexo, pois ele deve viver o que ensina e ensinar o que vive, abranger conhecimentos de boa comunicação em público bem como uma moderna didática e ensino alinhados ao mundo mutável em que vivemos. Alguns conhecimentos nas áreas de filosofia, língua portuguesa, história, relações humanas, psicologia, política, direito complementam sua formação. É difícil avaliar esses conhecimentos em pouco tempo, mas um primeiro contato pode dar boas pistas.

Eu defendo que a melhor pessoa para falar sobre um curso de oratória ou seu professor é quem já passou por ele. Verifique as redes sociais, o site da empresa, o que falam a respeito do curso, do professor do método, neste caso a voz do povo é importantíssimo.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR DEPOIMENTOS DE ALUNOS.

Vá conhecer de perto:

Marque uma aula demonstrativa, aproveite a oportunidade que algumas escolas e professores oferecem quando curso de oratória com credibilidadedisponibilizam aulas grátis ou palestras sobre o tema, confirme sua presença e vá vê-los. É uma excelente oportunidade para avaliar seu perfil como professor, sua didática, etc.

Preço e fama:

Lembre-se também que fama nem sempre é sinal de que algo é bom e muito menos preço elevado, isso pode ser apenas um fator psicológico para reforçar a qualidade do curso ou pagar pelas confortáveis instalações, agora desconfie de preços muito baixos, quando falamos em um curso de oratória o barato sempre sai caro, pois uma má experiência pode desencadear uma série de traumas e o que era pra ser bom acaba sendo desastroso, um bom curso com certeza tem um investimento em material, estrutura, formação, divulgação, etc. E isso tem um preço.

CLQUE AQUI E CONFIRA AS GARANTIAS DO CURSO HEVERSON BARBOSA

Cursos In Company

Hoje em dia essa modalidade vem crescendo muito, pela necessidade que as melhores empresas tem de continuarem crescendo, talvez seja uma alternativa interessante, principalmente se essa empresa de cursos oferece a possibilidade de personalização de seus cursos ou treinamentos.

Caso ainda tenha alguma escreva para [email protected] teremos o maior prazer em te ajudar, ok!?

Até mais!

Leave a Comment