9 Líderes de sucesso que tiveram que vencer a timidez de falar em público

In Artigos Comunicação by Instituto Heverson BarbosaLeave a Comment

O discurso confiante e seguro do líder de uma companhia de sucesso pode esconder de muitos o que há por trás de um passado mais surpreendente do que se imaginaria, à princípio. Afinal, vários CEOs famosos tiveram que lutar contra a timidez para assumir o posto de porta-voz de seus respectivos empreendimentos, o que envolve uma mudança de comportamento ao longo dos anos. Confira a seguir nove celebridades que passaram por tal mudança:

MARK ZUCKERBERG (FACEBOOK)

Apesar dos seus mais de 69 milhões de seguidores no Facebook, site do qual é fundador, Mark Zuckerberg não é tão chegado a contatos calorosos com uma vasta rede de amigos. O jovem empreendedor tem perfil mais introvertido, seja no trabalho ou fora dele, como já relataram funcionários que trabalham na rede social.

BILL GATES (MICROSOFT)

Apontado como o homem mais rico do mundo, o fundador da Microsoft usa a introspecção como aliada para se focar e resolver problemas. Apesar de quieto, ele não é tímido, diz Susan Cain, autora do premiado best-seller “O poder dos quietos”.

WARREN BUFFETT (BERKSHIRE HATHAWAY)

Consciente de não possuir a personalidade exigida para ter sucesso nos negócios, Warren Buffett, CEO da Berkshire Hathaway, se matriculou em um curso baseado no livro “Como ganhar amigos e influenciar pessoas”, de Dale Carnegie, para aprender a falar em público. Dessa maneira, ele se tornou capaz de ser extrovertido ou introvertido de acordo com a situação.

BARACK OBAMA (PRESIDENTE DOS EUA)

Presidente da nação mais poderosa do mundo, Barack Obama não é muito chegado a conversas nos bastidores. Inclusive, o líder já foi criticado por assumir essa postura mais discreta por trás das cortinas da política americana. Mesmo assim, Obama conta com grandes habilidades de comunicação, disse o escritor e jornalista político John Heilemann em entrevista ao site Mother Jones.

HILLARY CLINTON (CANDIDATA DEMOCRATA À PRESIDÊNCIA DOS EUA)

Candidata à vaga de Obama na presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton assume adotar em certos momentos uma postura mais defensiva. Seus discursos são marcados por um cuidado grande com as palavras e o desejo por privacidade também é comum à candidata.

LARRY PAGE (GOOGLE E ALPHABET)

Por ser discreto e calado, Larry Page foi visto com “olhos tortos” pela imprensa internacional quando assumiu o comando do Google, empresa da qual é co-fundador. Mesmo assim, seu trabalho rendeu bons resultados, o que o elevou a ser líder da Alphabet, holding que agrupa os negócios antes pertencentes ou ligados à gigante das buscas.

STEVE WOZNIAK (APPLE)

Bem diferente do parceiro Steve Jobs, que ao seu lado o ajudou a erguer a Apple, Steve Wozniak não gosta muito do brilho dos holofotes. “A maioria dos inventores e engenheiros que eu conheci são como eu…eles vivem em suas próprias cabeças”, disse ele ao New York Times.

ELON MUSK (TESLA)

Um dos engenheiros mais introvertidos do Vale do Silício, Elon Musk precisou repaginar sua postura quando se tornou empreendedor. Suas grandes ideias o levaram a assumir esse status, o qual exigia um espírito de liderança mais “aguerrido”. À frente da montadora de veículos Tesla, ele é hoje um dos CEOs mais completos em atividade.

AL GORE (EX-VICE-PRESIDENTE DOS EUA)

Além da vice-presidência dos EUA, Al Gore foi candidato à presidência do país e ganhou até um Oscar com o documentário sobre sustentabilidade “Uma verdade inconveniente” (2006). Ligado a projetos tão importantes, Al Gore se considera tímido, porém apto a falar bem em público caso necessário.

por Fabrício Mainenti

Fonte: http://www.preparadopravaler.com.br/

Você também tem o desejo de melhor sua comunicação, falar em público com mais confiança e eficácia? Conheça o curso de oratória do Instituto Heverson Barbosa!

Oratória e comunicação que transforma! www.heversonbarbosa.com

Leave a Comment